Patalliro.

Episódio 41.

Atenção! Esse episódio tem umas cenas ligeiramente sexuais, mas nada muito explícito. De qualquer forma, não assistam perto da avó de vocês. (Se bem que, a essa altura, vocês já devem ter percebido que Patalliro não é um anime de se assistir perto da vó… O que é irônico porque, teoricamente, esse era um programa infantil.)

Até o presente momento, esse anime só foi legendado em inglês até o episódio 40. Esse é o primeiro episódio que faço sem o apoio da legenda em inglês. Já devo ter mencionado isso aqui antes, mas essa legenda em inglês é feita traduzindo a legenda russa com o google e acertando as frases que estão iguais às do mangá de acordo com a tradução feita pelo Onadoru Euphoria. Os episódios seguem bem os capítulos do mangá em que são baseados, mas sempre tem uma cena aqui e uma piadinha ali que são originais do anime. Esses pedaços ficam com a tradução bem tosca, e eu já estava tendo trabalho para deixá-los o mais “certo” possível no português. Como tá sendo esse processo desde que comecei a legendar o anime, não faz muita diferença me basear somente na tradução do mangá e na legenda russa traduzida pelo google. Por isso, seguirei assim pelos 9 episódios restantes do anime. Se tudo der certo, finalizo tudo ainda esse ano.

Notas:

O Monstro de 20 Faces (Kaijin Nijuu Mensou – 怪人二十面相) é um antagonista nas histórias de detetive de Edogawa Ranpo. Ele é um ladrão mestre dos disfarces. Uma curiosidade interessante é que em 1984, algumas empresas japonesas de doces recebeu uma série de cartas de ameaça, todas assinadas como “Monstro de 21 faces”. Essas cartas diziam que milhares de doces dessa empresa foram envenenados e seriam postos à venda nas lojas. Cartas também foram enviadas para a mídia, mas nenhum doce envenenado foi encontrado. Até hoje não sabem exatamente quem foi o responsável por isso.

Ishikawa Goemon (石川 五右衛門 ) foi um lendário ladrão japonês que viveu entre 1558-1594. Ele roubava coisas valiosas para dar aos pobres, assim como o Robin Hood. A piada é que o “go” de seu nome é o kanji para número 5 (五). Ao trocar o 5 por 20, fica “Nijuuemon”.

Os “guaxinins” mencionados ao longo dos episódios na realidade são os chamados “tanuki”. O nome desse bicho em português tecnicamente seria “Cão Guaxinim Japonês”, mas aí ficaria um nome comprido demais. Eles são um pouco diferentes do guaxinim, mas os chamei assim por ser mais prático.

O Tanuki também é uma figura folclórica no Japão. Segundo as lendas, ele é um bichinho travesso mestre dos disfarces. A onomatopeia para o som que ele faz é “ponpoko” (ポンポコ).

Natto é grãos de soja fermentados. O trocadilho na verdade era com natto (納得) que significa entender/compreender, mas o adaptei para o português.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s